Prefeitura de Gravatá e Paróquia de Sant’Ana unem forças e criam o Abrigo Emergencial

Publicado em 20 de agosto de 2021, por Mathilde Souza | Categoria: Assistência Social e Juventude

Local irá receber pessoas, durante dois meses, que estão em situação de rua e será uma ponte que vai garantir dignidade e direitos a elas


A Secretaria de Assistência Social e Juventude de Gravatá, em parceria com a Paróquia de Sant’Ana, vai oferecer abrigo para pessoas em situação de rua do município durante os meses de agosto e setembro.

O projeto Abrigo Emergencial vai começar a funcionar nesta quinta-feira (29), no Salão 3S, e pode receber até dez pessoas. Atualmente, a secretaria tem sete pessoas cadastradas que estão nesta situação.

O Abrigo Emergencial vai funcionar de domingo a domingo, das 19h às 7h, e dará direito a dormitório, banho, duas refeições, sendo uma na entrada e outra na saída, e kit higiene.

Além disso, com esta iniciativa, espera-se que seja uma ponte para garantia de direitos como retirada de documentos, inclusão dessas pessoas no CadÚnico (que dá acesso a benefícios como o Bolsa Família), e acompanhamento no Sistema Único de Assistência Social (SUAS), do Governo Federal.

O pároco da Paróquia de Sant’Ana, João Paulo Gomes, detalha como o local irá funcionar. “Com o aumento do frio em nossa cidade e a presença de uma população em situação de rua, foi necessário tomar alguma providência que pudesse vir ao encontro dessa grave necessidade de nossa cidade. Nós sabemos que aqui em Gravatá existem vários grupos que distribuem sopa, socorro e auxílio, só faltava um lugar onde eles pudessem se abrigar com segurança e proteção. Por isso que a Igreja Católica, através da Paróquia de Sant’Ana, buscou ajuda da Prefeitura Municipal de Gravatá para criar um abrigo emergencial de inverno, que é um abrigo temporário, mas que permite dar àqueles que estão em situação de rua uma proteção maior. A prefeitura entra com essa parte de estrutura e nós entramos com a parte do local, das doações, colchão, alimentação. Então é uma parceria que visa oferecer a quem está na rua um lugar, um refúgio, um abrigo de inverno”.

A primeira-dama e secretária de Assistência Social e Juventude de Gravatá, Viviane Facundes, falou como foi possível realizar esse tipo de ação pelo próximo. “Em conversa com o padre João Paulo ele mostrou esse cuidado que a gente já conhece com a população de rua e nós não poderíamos ficar indiferentes com esta situação, que também trabalhamos nisso, para justamente fazer algo por esse povo. Não é uma coisa que a gente pode fazer de imediato, porque é um trabalho lento, precisa de uma programação, precisa de organização para poder acolher este pessoal. Quando o padre João Paulo nos procurou, eu prontamente falei com o prefeito Padre Joselito, que é muito sensível a essa causa, e autorizou que pudéssemos fazer esse trabalho. Esse abrigo é temporário e enquanto a gente está nele, vamos trabalhando para melhorar e para trazer um pouco de dignidade para essas pessoas que tanto necessitam do nosso apoio”.

Participaram da reunião, além de Viviane Facundes e do padre João Paulo, a secretária executiva de Assistência Social e Juventude, Gleisy Gueiros, a gerente de Média e Alta Complexidade da SASJ, Tatiane Lima, a coordenadora de Vigilância em Saúde de Gravatá, Társila Saborido, que representou a participação da Secretaria de Saúde no projeto, e os componentes da equipe do Abrigo Emergencial de Inverno, formada por uma monitora e dois seguranças.

Reportagem: Ana Paula Figueirêdo

Fotos: Ednaldo Lourenço (SECOM)


QUADRO DE AVISOS


MATÉRIAS E PUBLICAÇÕES




ÚLTIMAS NOTÍCIAS