Usuários do CAPS II de Gravatá participam de oficina de pizzas

Tags: , , , , ,
Publicado em 17 de fevereiro de 2022, por Ana Paula Figueirêdo | Categoria: CAPS

Além de ajudar os pacientes a aprenderem um novo ofício, a atividade proporcionou momento terapêutico

 

 

Aproximadamente 15 usuários do Centro de Atenção Psicossocial de Gravatá – CAPS II, participaram de uma Oficina de preparação de pizza, na tarde desta quinta-feira (17), na área de convivência da casa. 

O Professor Ivan Vilar foi o voluntário que passou os conhecimentos aos usuários. Ele é consultor e chef de cozinha, já foi professor do Sistema S, como Senac e SEBRAE, e há sete anos dá aulas de gastronomia. 

 

Ele falou que “já é a terceira vez que venho aqui no CAPS II de Gravatá, com projetos junto com a marca Tambaú, e há mais de sete anos que faço esse trabalho em cerca de 20 cidades de Pernambuco. Esse ano eu trouxe a proposta da oficina de pizza para cá e fizemos essa dinâmica hoje. É uma experiência sem igual, porque você serve ao próximo, da forma que Deus colocou em minha vida, junto com o apoio da Prefeitura de Gravatá, em trazer mais conhecimento para esse pessoal e a alegria deles é a minha também. Através dessa oficina os usuários desenvolvem a coordenação motora ao abrir a massa, fazer o recheio, fazendo todo o preparo da pizza, e eles podem ganhar dinheiro, pois é um curso que gera emprego e renda também. Isso sim é uma verdadeira política pública e eu tenho certeza que insere as pessoas no processo social”.

 

 

Maria José da Silva é uma das usuárias do CAPS II que participou da oficina. Satisfeita com a tarde diferente, ela disse, “eu gostei do curso de fazer pizza. Foi muito legal e vou continuar fazendo pizza. Gosto daqui do CAPS e do pessoal daqui também”.

 

 

Patrícia Silva é a coordenadora do CAPS II e ela fala porque teve a ideia do curso. “Mais uma vez estamos recebendo a parceria do chef Ivan Vilar e que ele está doando o tempo dele para ajudar os usuários do CAPS a acreditar no potencial que eles têm. Eles estão aqui em processo terapêutico de recuperação, mas que têm capacidade de aprender algo, começar a produzir em casa, e quem sabe até gerar renda. Esse é o nosso propósito, além do CAPS preparar o usuário para que ele possa trazer possibilidades de atuação no mercado, dentro da sociedade, como é o modelo que a gente acredita: cuidar em liberdade”.

 

O CAPS II atende, atualmente, cerca de 300 pessoas que tratam transtornos graves persistentes e problemas relacionados ao uso de álcool e outras drogas. Esses pacientes têm direito à alimentação, remédios e acompanhamento com equipe multidisciplinar, que conta com médico psiquiatra, psicólogo, enfermeira e técnicos de enfermagem, terapeuta ocupacional e assistente social. 

 

O CAPS II fica na Rua Izaltino Poggi, 33, ao lado do Posto I, no Prado. O atendimento é de segunda a sexta, das 8h às 17h. O telefone para contato é o (81) 3533-1767.

 

 

 

Reportagem: Ana Paula Figueirêdo

Fotos: Ednaldo Lourenço (SECOM)


DESTAQUES


MATÉRIAS E PUBLICAÇÕES




ÚLTIMAS NOTÍCIAS