Paço Municipal recebe movimento de interação com os servidores em valorização à vida 

Publicado em 15 de setembro de 2021, por Mathilde Souza | Categoria: Destaque

Ação faz parte da grade de programação referente ao Setembro Amarelo – prevenção ao suicídio

Dando continuidade à programação do Setembro Amarelo, nesta terça-feira (14) o Paço Municipal recebeu o movimento de interação com os servidores em valorização à vida proporcionado pela Secretaria de Saúde, por meio do Centro de Atenção Psicossocial – CAPS II.

Os funcionários e secretários da Prefeitura de Gravatá foram convidados a participar de uma dinâmica bastante interessante sobre a técnica do riso, realizada pela pedagoga e terapeuta, Patrícia Silva, com a ajuda da técnica de enfermagem, Eduarda Oliveira e da coordenadora de Saúde Mental, Jane Silva.

Além disso, foi enfatizada a importância da realização dessas ações de prevenção ao suicídio, como lidar com a saúde mental, a entrega dos panfletos que contém dez dicas para ser feliz e a participação de Ítalo Vicentine, que é professor e recebe os cuidados do CAPS.

Ainda pela manhã, também aconteceu a ação no Centro de Saúde Fernando da Veiga Pessoa – Posto 1 com profissionais e usuários que estavam aguardando atendimento médico, abordando o que são doenças da mente e como elas podem ser enfrentadas no dia-a-dia, com dicas e mudanças simples. Então, o psicólogo Pierre passou todas as informações necessárias, apresentou modelos para viver melhor e como ter uma mente sadia.

Na parte da tarde, foi a vez do movimento LGBTQIA+ ser recebido pelo enfermeiro Guto e pela técnica de enfermagem, Eduarda Oliveira, no Centro de Atenção Psicossocial – CAPS II, ao som de músicas para serem trabalhadas as emoções e as dificuldades de enfrentamento a certas situações que levam o sujeito a se despir de sua consciência e ficar triste e angustiado e chegar até as tentativas de suicídio.

 

Daniella Caroline, secretária executiva de Governo, comenta sobre a ação: “A saúde mental é muito importante no ambiente de trabalho e hoje essa campanha foi realizada no Paço Municipal com essa interação com os servidores. Nós aprendemos técnicas de como lidar com este o problema no âmbito profissional e na nossa vida pessoal. A gestão tem se preocupado muito com as pessoas, com seus servidores”.

 

Ítalo Vicentine, professor e usuário do CAPS II, fala sobre o cuidado do centro e como foi participar desse momento: “Foi oferecido a oportunidade de eu ser como eu sou realmente, sem julgamentos e sem ativar a psicose e a dificuldade que eu tenho de acessar as pessoas pela esquizofrenia. Eu encontrei no CAPS um alívio. É gratificante poder falar um distúrbio tão grave, tão sério e crônico, e passar para a sociedade”.

 

A coordenadora de Saúde Mental, Jane Silva, detalha que “seguindo a agenda do Setembro Amarelo, iniciamos hoje no Paço Municipal com os servidores onde trabalhamos como lidar com a saúde mental, dicas, estratégias de como melhorar a sua Saúde. No Posto 1 também vamos trabalhar o público e os profissionais também, a valorização de Saúde Mental, e com o grupo LGBTQIA+ de como enfrentar as emoções. Nós agradecemos, estamos obtendo um retorno muito legal, as pessoas estão participando atuamente”.

Reportagem: Mathilde Souza
Fotos: Nilson Silva e Anderson Souza (SECOM)


QUADRO DE AVISOS


MATÉRIAS E PUBLICAÇÕES




ÚLTIMAS NOTÍCIAS