SAMU Gravatá promove tarde de conhecimento sobre saúde mental

Publicado em 27 de setembro de 2021, por Mathilde Souza | Categoria: Destaque

Integrantes do SAMU, Bombeiro Militar, Polícia Militar e Guarda Municipal foram capacitados para saber como agir em casos de pacientes com transtornos mentais ou em sofrimento 

 

O número de casos de suicídio vem aumentando bastante nos últimos tempos, e sempre trabalhando de forma atuante nesses casos, o SAMU Gravatá resolveu oferecer, nesta segunda-feira (27), uma tarde de conhecimentos sobre como agir em casos de pacientes com transtornos mentais ou em sofrimento. O treinamento foi voltado para integrantes do SAMU do município e região, Bombeiro Militar, Polícia Militar e Guarda Municipal.

 

Foram repassadas estratégias de como abordar um paciente que quer se suicidar, e sempre questionar com bastante cuidado, preocupação e compaixão as pessoas com sofrimento.

 

Rafael Cunha, médico do SAMU, fala do intuito de ofertar essa palestra com informações enriquecedoras de como agir em casos relacionados à saúde mental. “A intenção da palestra é conscientizar cada vez mais iminente de uma informação ampla e uma integração de todas as forças Samu, Bombeiros, Polícia e Guarda Municipal para que nessas ocorrências que tenham um agravo nas capacidades psicológicas que tornem o paciente incapaz de resolver, em si, por meios próprios, situação de conflito que a gente consiga intervir, atuar e agir junto a eles, evitando situações desagradáveis como, por exemplo, o suicídio”, disse.

 

Dando continuidade a palestra, o psicólogo da cidade de Chã Grande, Adelmo Barros, abordou o conteúdo falando sobre união, compreensão e entendimento ao próximo. De como organizar o seu eu, a potencialidade que o ser humano tem de doar o que se tem, da importância de cuidar da mente e da vida, e de que temos que nos resgatar primeiro para resgatar o próximo.

 

Também foi pontuado sobre o sofrimento da pessoa, que quando vem decorrente de anos deixa a gente doente e o corpo vai respondendo aos sinais da mente e acaba adoecendo. Além dos fatores psicossomáticos e estressores que leva a desistir da vida e a cometer o suicídio.

 

Para o psicólogo, hoje, foi um marco realizado neste encontro de saúde mental, de saúde psiquiátrica no contexto pré-hospitalar. “Eu acredito que trazer um trabalho amplo e dinâmico é grande fortalecimento a partir desse encontro do que foi relatado aqui. Então, a equipe está de parabéns e toda saúde do município de Gravatá também, e eu, como psicólogo, estarei sempre à disposição porque quando se dá um passo à frente se conquista algo que antes os nosso olhos não observavam e nem o nosso corpo percebia”, completou Adelmo Barros.

 

Mirtes Melo, coordenadora do Samu, explica que “nós estamos vivenciando períodos muitos difíceis com muitos suicídios, onde esse índice só aumenta. Então, como nós trabalhamos de forma atuante com esse pacientes, sempre somos chamados para esse tipo de ocorrência de suicídio, queríamos capacitar mais os nossos profissionais para que eles saibam atuar diante dessa problemática”.

 

Por fim, foi entregue a todos os presente um certificado de participação da palestra.

Reportagem: Mathilde Souza

Fotos: Marcone Barros (SECOM)


QUADRO DE AVISOS


MATÉRIAS E PUBLICAÇÕES




ÚLTIMAS NOTÍCIAS