Encerramento da Semana da Pessoa com Deficiência é marcado pela Marcha da Inclusão

Publicado em 31 de agosto de 2022, por Mathilde Souza | Categoria: CIG

Intuito desse movimento é dar vez e voz a esse público, mobilizar a população de Gravatá e mostrar que eles podem estar onde eles quiserem 

 

Nesta terça-feira (30) aconteceu o encerramento da Semana da Pessoa com Deficiência, marcado pela marcha da inclusão, promovida pelo SERC.

 

Esse movimento lindo e acolhedor percorreu o centro da cidade de Gravatá e contou com a participação do Centro de Inclusão de Gravatá (CIG) e de grupos apoiadores da luta pela inclusão da pessoa com deficiência como a Prefeitura de Gravatá e o COMUD. Além disso, participaram dessa mobilização algumas escolas da rede municipal e privada de ensino, mães e familiares das crianças e o grupo de capoeira que deu um show à parte.

 

Josilene Maria da Cruz, dona de casa, tem seu filho assistido pelo SERC e comenta a importância desse movimento: “Hoje, graças a Deus, com a adesão da Prefeitura com a gente e com o CIG, temos sempre essa luta de mostrar que nossos filhos eles têm o direito e o dever de estarem onde querem estar. Para a gente é uma alegria estar nesta luta, é uma briga que é nossa, mesmo que não seja o nosso filho a gente tem que ir pelos outros porque o meu conseguiu, o da outra conseguiu e temos que estar nessa luta juntos”.

 

Maria da Dores, secretária executiva do SERC, fala do intuito de promover essa marcha e agradece a gestão pelo apoio:  “o objetivo da marcha ficou no último dia para encerrar a Semana da Pessoa com Deficiência, é um momento bem histórico onde a gente consegue reunir CIG, SERC, a Prefeitura de Gravatá e a população como um todo. Aqui estão as famílias do CIG e SERC, mas também estão as escolas municipais, estaduais e privadas de Gravatá que participam com o SERC nessa luta.  Então, nosso agradecimento nesse sentido porque é um momento de conscientização da luta da pessoa com deficiência e também trazer para a população que uma cidade inclusiva é uma cidade que cuida de tudo e de todos e que respeita todos. Então, quando falamos o lema “Ser diferente é algo normal” é porque a gente quer estabelecer uma convivência harmônica, garantindo direitos e acessos a todos e nesse todos está as pessoas com deficiência e suas família”.

 

Reportagem: Mathilde Souza 

Fotos: Anderson Souza (SECOM)

 


DESTAQUES


MATÉRIAS E PUBLICAÇÕES




ÚLTIMAS NOTÍCIAS