Prefeitura ouve e população de Gravatá define prioridades na saúde

Tags: , ,
Publicado em 25 de outubro de 2021, por Rodolfo Lima | Categoria: Destaque

Foram ouvidas 11,3 mil pessoas que indicaram quais ações são mais importantes

 

A Prefeitura de Gravatá apresentou hoje (25), durante a realização da conferência municipal de saúde, os resultados da pesquisa que realizou e na qual ouviu 11,3 mil pessoas sobre a qualidade dos serviços de saúde e as prioridades para a área. No geral, a população atribuiu a nota 8,26. Além disso, quase 85% dos entrevistados deram pontuação superior a sete. Outro ponto relevante da pesquisa é que a gestão também poderá fazer uma atuação localizada, atendendo demandas específicas de um determinado distrito, por exemplo. 

De acordo com o secretário municipal de saúde, José Edson de Souza, que coordenou o levantamento, trata-se de um trabalho inédito e com um alcance geográfico relevante já que foram entrevistadas pessoas de todas as localidades de Gravatá e, principalmente, pela quantidade de participantes. Ele observa que o modelo utilizado na pesquisa utilizou um questionário fechado com uma lista de opções para que os entrevistados escolhessem as que deveriam ser tratadas como prioridades. “É importante ressaltar que as próprias listas apresentadas à população foram construídas a partir de conversas com os usuários via ouvidoria da nossa secretaria”, observa.

O levantamento foi realizado tanto online quanto presencial e, inclusive, com busca ativa em locais de grande circulação como a feira e o mercado público. O secretário explica que a partir da consolidação desses dados, a gestão municipal trabalhará com ainda mais foco nas prioridades apontadas pela própria população. “Isso nos dá uma assertividade muito grande. De colocarmos esforços exatamente onde o povo quer”, reforça.

 

RESULTADOS – O questionário foi dividido em vários eixos como atenção primária, vigilância em saúde, hospitalar/Samu, marcação de exames, procedimentos, consultas, transporte para tratamento fora do domicílio, média e alta complexidades, equipamentos, enfrentamento à Covid-19, entre outros. Os resultados consolidados da pesquisa serão apresentados nesta segunda, durante a conferência municipal. 

 

Em relação à atenção primária à saúde, os entrevistados definiram como prioridades: aumentar o número de atendimentos dos profissionais de saúde (médicos, dentistas, enfermeiros, dentre outros), com 25,5% dos votos; melhorar a estrutura física do prédio (19,9%); e aumentar o número de procedimentos realizados na unidade de saúde (12,1%).

 

O levantamento pediu que a população apontasse o Hospital Municipal, bem como os serviços de urgência e emergência (SAMU, UPA) deveriam ter para melhorar o atendimento. As prioridades apontadas foram: retomar os procedimentos cirúrgicos – à nível hospitalar (27,2%; diminuir o tempo de espera para o atendimento inicial (14,5%); e garantir que os equipamentos, utensílios e mobiliários estejam em boas condições de uso (14%).

 

Especificamente no tocante à pandemia, a pesquisa perguntou: “Quais as suas sugestões quanto às melhorias no enfrentamento da Covid-19?”. As principais respostas foram: ampliar e facilitar o acesso à vacina contra a Covid-19 (33,7%); e garantir ações de orientação na prevenção da infecção contra a Covid-19 (28,5%).

Fotos: Marcone Barros (SECOM)

 


QUADRO DE AVISOS


MATÉRIAS E PUBLICAÇÕES




ÚLTIMAS NOTÍCIAS